Quando a voz aquece o coração

FaceBook  Twitter

20191104 quandovozaquececoracao 36

É ouvindo histórias que se pode sentir (também) emoções importantes, como a alegria, a raiva, o medo..., e tantas outras mais, e viver profundamente tudo o que as narrativas provocam em quem ouve – com toda a amplitude, significância e verdade que cada uma delas fez brotar.
Fanny Abramovich


Ao longo do mês de novembro, realizamos na biblioteca o projeto de contação de histórias com as famílias das turmas Ashaninka, Fulni-ô e Arara, manhã e tarde.
Em tempo de falta de tempo, em que pouco se conta histórias de vida, vivida ou querida, de pouco encontro garantindo o olho no olho, de contato físico para troca de experiências e de saberes sobre o mundo, criamos um tempo/espaço para que as famílias pudessem escolher uma história, vir à escola, e contar para turma de seu/sua filho(a). Valia de livros, de vida, inventada na hora ou guardada na memória. Foi lindo ver, ouvir e sentir as narrativas escolhidas por cada família que se disponibilizou para aquecer nosso coração.
No decorrer do projeto, sabíamos do desejo das famílias de estar conosco, mas por conta dos seus compromissos não puderam comparecer. Entendemos e tivemos o cuidado de explicar essa situação para as crianças. O importante foi que todas as turmas, Arara, Ashaninka e Fulni-ô, manhã e tarde, receberam seus/suas representantes para contar uma história e, de alguma forma, mantiveram a chama acesa.
Agora, brotados(as) de palavras, dividimos com vocês um pouco das belezuras vividas nesse tempo de olho no olho, de contato físico, de alegrias e de muitos afetos.

Ana Ribeiro e Valéria Barros
(Dinamizadoras da Biblioteca MX)

 

Copyright (c) Oga Mitá 2015. All rights reserved.