Aula conjunta de Mídias e Robótica

FaceBook  Twitter

20180802 midiarobotica 01

No dia 02 de agosto de 2019, os professores de Mídias e Robótica reuniram os estudantes do 7º, 8º e 9º anos do EFII, na Biblioteca Conde Quincas (Alto Bonfim), para iniciarem, em conjunto, as atividades do 2º semestre letivo.
As duas disciplinas que enriquecem o currículo são oferecidas semestralmente, em turmas que reagrupam estudantes das três séries atendidas, em função das afinidades com cada matéria e habilidades nas duas áreas de conhecimento. Apesar de constituírem dois campos disciplinares diferentes, Mídias e Robótica compartilham práticas e conteúdos convergentes, e alguns deles foram os destaques dessa aula.

O encontrou começou com a pré-estreia do curta-metragem “10 anos depois, mais de 1000 lobisomens sumiram”. Inspirado no Movimento Surrealista, o curta teve seu roteiro escrito no segundo semestre de 2018, por uma das agrupadas de Mídias, e foi rodado pela agrupada de Mídias do 1º Tempo, do semestre 01/2019. Além da participação do professor Genesis Muniz no elenco, a produção contou com figuração de estudantes de Mídias e de Robótica, no fim do 1º semestre de 2019. O agente educador Jésus Lemos também atuou no filme estrelado pela estudante Lara Alves (Kaimbé, 9º ano).

Depois de assistirem ao resultado de um projeto para o qual todos contribuíram, as agrupadas conversaram um pouco sobre “memética” e a lógica dos algoritmos que regem as plataformas digitais. A discussão foi feita a partir da exibição de dois vídeos disponíveis no YouTube. O primeiro é uma animação feita a partir de um retrato do biólogo Richard Dawkins, que foi quem comparou a evolução cultural com a evolução biológica das espécies (genética), criando o termo “meme” para designar unidades das culturas humanas (ideias, comportamentos, imagens, músicas etc.), que evoluiriam, segundo sua teoria, de maneira análoga aos “genes”.

O segundo vídeo aborda um pouco como os memes, na acepção original do termo, sobrevivem em um meio ambiente regido por algoritmos. Com uma visão bastante crítica, o conteúdo do canal NORMOSE mostra os perigos do controle, concentrado nas mãos de grandes empresas, sobre algoritmos que, atualmente, regulam as atividades de quase todas as esferas da nossa vida. A submissão total à lógica da inteligência artificial desumanizaria os seres humanos, que seriam levados a se comportar como robôs. O vídeo explica como quase todas as profissões estão se robotizando e como a mineração de dados torna produtos e sites tão atraentes para os usuários que a situação é comparável à escravidão. Contudo, ressaltando que “algoritmos não são apenas construções técnicas, mas também sociais”, a obra apresenta formas de resistir à “servidão moderna” por meio do estudo da matemática e conhecimento em programação, combinados a princípios éticos humanistas, como o da transparência na maneira como os algoritmos são usados.

Os temas apresentados no dia 02/08 serão aprofundados, separadamente, nas aulas de Mídias e Robótica, ao longo do semestre que se inicia.

Para também conferir os vídeos exibidos, acesse:
“Explicação sobre memética”:

“ALGORITMO é a nova ESCRAVIDÃO? O FIM DO TRABALHO e a Servidão Moderna”:

Para assistir ao curta original “10 anos depois, mais de 1000 lobisomens sumiram”, aguardem a estreia para a comunidade escolar no Moitará 2019, em outubro. Depois disso, o vídeo ficará disponível no canal da Escola Oga Mitá no YouTube.

Professores Bia A. Porto (Mídias) e Genesis Muniz (Robótica)

 

 20180802 midiarobotica 02

 20180802 midiarobotica 03

 20180802 midiarobotica 04